ENTRE E CONFIRA

quinta-feira, 18 de agosto de 2016

Com malária Jornalista é internada em estado grave no Rio

Com malária Jornalista é internada em estado grave no Rio








Escalada para ser embaixadora e apresentadora de televisão da equipe da Grã-Bretanha nas Olimpíadas, a jornalista Charlie Webster, 33 anos, está internada em um hospital do Rio de Janeiro com graves complicações causadas por uma infecção parasitária e corre risco de morte. A hospitalização foi confirmada pela assessoria de imprensa da equipe no Rio-2016.

A apresentadora é bastante conhecida do público e trabalhou nas principais emissoras britânicas, incluindo a BBC e Sky. O grave estado de saúde foi tornado público numa postagem no Twitter em 11 de agosto. A situação já era grave neste dia e uma pessoa usou a conta de Charlie para escrever a seguinte mensagem.

"No sábado, 6 de agosto [um dia depois da abertura das Olimpíadas], Charlie sentiu-se mal e foi internada num hospital do Rio de Janeiro. O que inicialmente era considerada uma desidratação causada pela viagem [de bicicleta] ao Rio foi diagnosticado como uma severa complicação causada por uma infecção"

.
A partir desta data, não há nenhum post no Twitter. Os primeiros sintomas da doença apareceram no dia da cerimônia de abertura e, desde então, as condições de saúde pioraram tanto que os jornais ingleses veicularam nesta quarta que a embaixadora da equipe britânica luta pela vida. De acordo com várias publicações sediadas em Londres, ela está em coma induzido e a mãe viajou para o Rio de Janeiro.

A doença 
A doença teria sido adquirida no caminho de uma viagem de bicicleta que começou em 27 de junho no estádio olímpico de Londres e terminou no Maracanã. A imprensa inglesa publicou que seria um tipo raro de malária e foi contraída nos quase 5 mil quilômetros percorridos entre as duas cidades.

Internada no Copa D'Or
Internada inicialmente no Hospital São Lucas, Charlie foi diagnosticada com Síndrome Hemolítico Urêmica, que é, entre outras coisas, sintoma de Malária. Na sequência, a apresentadora foi transferira ao Hospital Copa D'Or e a assessoria de imprensa dele informou que a família proibiu informações;

A jornada em que Charlie teria contraído a doença serviu para arrecadar dinheiro para caridade.
A apresentadora já foi classificada como uma heroína pelo parlamento inglês por este tipo de trabalho e é bastante conhecida por levantar fundos para diversas entidades de assistência social.

Ela também tem trabalhos como modelos e participa de provas de resistência chegando até a completar o Ironman britânico ano passado. Outra atividade da jornalista é dar palestras motivacionais. A lista de esportes que cobriu é longa e inclui futebol, automobilismo, boxe, atletismo e até corrida de aviões.



Charlie, que até dezembro passado foi namorada do ator Allen Leech - o motorista irlandês Tom Branson do famoso seriado britânico Downton Abbey -, fez carreira como apresentadora de esportes. Ela teria ficado desidratada depois do percurso, que durou seis semanas.


A jornalista foi hospitalizada um dia depois da cerimônia de abertura da Olimpíada, quando seu estado de saúde deteriorou.

Charlie postou várias fotos nas redes sociais ao longo do percurso. Mas no Twitter, no último dia 9 de agosto, ela escreveu: "Estou chegando lá...dias horríveis com infecção séria #Rio."

De acordo com uma declaração no Twitter dela dois dias depois, ela havia sido "diagnosticada com uma complicação severa causada por uma infecção bacteriana".

"Charlie atualizou todos vocês sobre seu histórico e sabemos que seu silêncio estava causando preocupação".

"Ela está recebendo tratamento médico e vamos atualizar (seu estado de saúde) quando pudermos".

A mãe de Charlie, o irmão dela e seu agente teriam viajado do Reino Unido para ficar ao lado dela no Brasil.


A Escola de Medicina Tropical de Londres ofereceu apoio à equipe médica responsável pelo tratamento da ex-apresentadora.

Um porta-voz do Ministério das Relações Exteriores britânico disse: "Estamos oferecendo todo o apoio para uma cidadã britânica que está hospitalizada no Rio".

Vários ex-colegas de Charlie expressaram preocupação com sua saúde, incluindo a apresentadora da Sky Sports, Hayley McQueen.


No Twitter, Hayle escreveu: "Lendo as piores notícias, se alguém está lutando por sua vida é @CharlieCW. Enviando operações".

Fonte/ Diversas

ENTRE E CONFIRA